segunda-feira, 25 de junho de 2012

Resenha: Edi Roque


EDI ROQUE – Caminho (2011)
Aprox.  64 min.
Nota: 10.0

Falar de um disco em que não há vocal não é uma tarefa das mais fáceis, pois analisar somente a técnica instrumental é algo desafiador. Mas ao mesmo tempo, essa análise é também muito inte­res­sante. Prova disso, temos em “Caminho”, segundo disco do guitarrista Edi Roque, em que todas as composições são muito bem feitas, nos levando a refletir a cada acorde. Pri­meiro, por ser um trabalho que trata, teoricamente, de rock cristão (os títulos das canções, como se indica entre parênteses, fazem refe­rên­cias à Bíblia). Segundo, porque o músico já pos­sui uma expe­ri­ên­cia com pro­du­ção, o que é um dife­ren­cial.

Ao dar o play no álbum, percebemos um som bastante influ­en­ci­ado pelo blues e pelo rock dos anos 70, sem exageros, riffs pesa­dos ou solos com­ple­xos demais. É um trabalho bem criativo e vari­ado, com melo­dias bem arquitetadas, muito harmoniosas. Além do belo arranjo da guitarra de Edi, o disco ainda conta com uma leve percussão, teclado e baixo, executados, respectivamente, por Ivan Lopes, Flávio Souza e Ney Lima.
Edi cria uma sono­ri­dade agra­dá­vel, na linha de gran­des clás­si­cos do rock, o que pode ser notado ao longo das faixas. “Caminho” merece ser ouvido sem nenhum tipo de pre­con­ceito, pois é o tipo de álbum que faz com que o ouvinte ‘viaje’. Altamente indicado àqueles que gostam (e aos que não gostam também!) de trabalhos instrumentais.
Faixas:
1. Olhos Abertos (Sl 34:15)
2. Vidas Abstratas (Lc 12:22)
3. Manhã Cinzenta (Mt 27:1)
4. Pensamentos ao Vento (Sl 139:23) / Ansiedade (Ez 12:18)
5. Caminho (Jo 14:6)
6. A espera (Rm 12:1)
7. Tarde Chuvosa (Mt 14:1)
8. Quarto Vazio (Mt 6:1) / Paz de Deus (Fp 4:7)
9. O Outro no Espelho (Tg 1:23)
10. Resposta (Rm 8:1)
11. Noite Fria (Mt 26:31)
12. O Anjo (Ap 18:1)
13. Pra Sonhar com Você

Faixa bônus: Terceiro Dia

Nenhum comentário:

Postar um comentário