quinta-feira, 31 de maio de 2012

Resenha: Slasher


SLASHER – Pray For the Dead (2011)
(Independente – Nacional)
Aprox.
35 min.
Nota: 9.0

Falar da parte gráfica de um disco talvez não seja a melhor forma de começar uma resenha sobre este, mas aqui esse aspecto é tão forte que não tem jeito. O primeiro contato com o álbum “Pray For The Dead” é, no mínimo, fascinante: a bela arte de capa, o pastor e seus zumbis, criada pelo artista frânces Stan W-Decker faz com que o ouvinte fique atônito frente a ela e corresponde perfeitamente ao estilo do grupo.

Partindo para a sonoridade, o Slasher pratica um Thrash Metal (muito) influenciado por Slayer e outros ícones da cena, como Exodus, de forma original, ou seja, passando sua essência sem copiar nenhuma outra banda. O grupo se mostra versátil e competente, tendo explorado bem essas influências, resultando num trabalho com um alto nível de maturidade e com muito feeling.

“Pray For The Dead” tem um repertório bem montado, com belas composições e riffs matadores, como é o caso do riff inicial da faixa “Broken Faith”, também presente no EP de mesmo nome lançado em 2009 (aliás, as quatro ótimas faixas do EP se encontram nesse disco). Já na intro “Skeptic” a banda dá uma breve noção do que está por vir. Solos inspirados combinados com a cozinha técnica e pesada dão um toque especial às canções, todas harmoniosas, passando a imagem de uma banda com atitude e confiança.

Faixas como “Hate” (que conta com a participação de Raphael Olmos, do Kamala), “Enemy of Reality” e “Art of War” se destacam pelo belo início e desempenho. Vale destacar também que é incrível a interpretação vocal de Daniel, o cara canta pra caramba, seu vocal agressivo é perfeito! “‘Till the End”, mais uma pesada faixa, tem uma introdução cativante e chega a ser enigmática. “Tormento Ou Paz”, a única cantada em português, é dedicada a Marcos Klava, possui influências Hardcore e um refrão daqueles que ficam na cabeça, uma faixa curta, porém bastante empolgante.
Um belo álbum, com qualidade impressionante desde a parte gráfica à sonora. Altamente recomendado a todos os headbangers de plantão!

Faixas:
1. Skeptic
2. World’s Demise
3. Hate
4. Pray For the Dead
5. Enemy of Reality
6. ‘Till the End
7. Broken Faith
8. Lifeless
9. Art of War
10. Tormento ou Paz
11. Time to Rise

Nenhum comentário:

Postar um comentário