quinta-feira, 31 de maio de 2012

Resenha: Bioface


BIOFACE – Bioface (2012)
Aprox. 45 min.
Nota: 8.0


Na ativa desde 2003, o Bioface é composto por Régis Carbex (voz), Marco Aurélio (baixo), Marcelo Antônio (guitarra) e Leandro Cavalheri (bateria) e tem alcançado uma boa aceitação do público. Tendo duas demos lançadas (em 2004 e 2006), a banda marca, agora, um novo capítulo com o lançamento do autointitulado “Bioface”.

O trabalho, que foi produzido por Yuri Steinhoff, mixado e masterizado por Marcelo Pompeu e Heros Trench (Korzus), conta ainda com as participações de Marcelo D´Castro (Necromancia), Sammliz Samm (Madame Saatan), André Alves (Nitrominds) e Gepeto (Ação Direta).

A proposta musical do grupo, uma mistura sonora que mescla thrash e hardcore, é bem arquitetada nas 14 faixas do álbum, em que se percebe uma coerência muito bacana. O que quebra um pouco essa coerência é a vocalização que, em alguns pontos do álbum, soa forçada; não que Régis cante mal, pelo contrário: ele tem uma técnica vocal legal, mas que poderia ser mais bem trabalhada em algumas passagens.

A temática das letras tem um forte apelo social, que ser notado nas faixas “Corrosão”, “Ninho de Cobra”, “Hierarquia” e “Face Negativa”. Um dos pontos fortes do disco é a forma como o instrumental é explorado. As guitarras são bem pesadas, casando muito bem com a cozinha técnica e matadora. A faixa “Reagir” (e sua versão em Espanhol) são ótimos exemplos desse instrumental pesado e agressivo, os riffs aqui são cativantes e enérgicos, mostrando que a banda sabe como trabalhar seus instrumentos.

A arte de capa deixa um pouco a desejar, mas não é nada que comprometa a qualidade do disco. Afinal, a arte gráfica é importante, mas a sonoridade consistente da banda é que vem conquistando os fãs.

Faixas:
1. Mente Alterada
2. Corrosão
3. Ninho de Cobra
4. Hierarquia
5. Invasão
6. Animismo
7. Reagir
8. Atos Impunes
9. Favela
10. Negligência
11. Face Negativa
12. Bioface
13. Destruir
14. Reagir (versão espanhola “Reaccionar”)

Nenhum comentário:

Postar um comentário